#Dicas da Nutri, Uncategorized

#DICAS DA NUTRI

CARNE VERMELHA X CÂNCER

BIFE NA BRASA

Atualmente, pesquisas já mostram que uma dieta inadequada está entre os fatores que provocam o câncer em vários locais do corpo. Entre eles, o câncer de esôfago, de estômago, do reto, da próstata, da mama e do cólon (intestino grosso). De uma maneira geral, um terço de todos os cânceres são causados por hábitos alimentares inadequados. Se a alimentação for pobre em fibras, pior ainda. As fibras, por serem originadas de células vegetais, colaboram para o bom funcionamento do intestino, ajudam a reduzir os riscos de se ter um câncer e até mesmo a emagrecer. Os carboidratos, se ingeridos exageradamente, se transformarão em glicose que estimulará a produção excessiva de insulina. Esse processo também pode incentivar o aparecimento de tumores gástricos.

Engana-se quem pensa que a linguiça, a carne assada, principalmente com gorduras, e o lombo defumado só trazem problemas do coração ou dos vasos sanguíneos, além de engordar. As carnes assadas em brasa ou defumadas, se ingeridas em quantidade excessiva durante a vida, podem causar até o câncer. Tudo isso porque elas podem conter uma substância chamada amina heterocíclica. Essa substância tem a capacidade, depois de absorvida pelo intestino, de entrar no interior das células sadias e prejudicá-las a ponto de gerar um câncer. Então, o melhor caminho para o bem estar é ter hábitos alimentares saudáveis e não exagerar no consumo de carnes assadas e carboidratos.

No caso das carnes feitas em churrasqueiras, essa substância é produzida pelo calor da brasa que forma aquela parte preta, bem assada e crocante. O problema dos alimentos que passam pelo processo de defumação é que eles ficam impregnados pelo alcatrão aquela mesma substância que é responsável pelo sabor do cigarro e está normalmente ligada a doenças como o câncer e o enfisema pulmonar. E as gorduras, que mais atraem a atenção dos viciados em churrasco, se consumidas excessivamente, podem provocar dificuldade na digestão e forçar o fígado e o estômago a estimularem a produção exagerada de ácido para digeri-las. Esse ácido pode corroer as paredes do estômago e do intestino e também provocar o aparecimento de tumores malignos.

Muitos estudos científicos relacionam o consumo de carne de churrasco e câncer de estômago. É muito importante salientarmos que estas doenças aparecem ao longo de nossas vidas e que a soma da má alimentação, sedentarismo, estresse faz com que haja o aparecimento destas doenças. Outro malefício bastante comum é o aumento de dor de estômago causado pela dificuldade de digestão que estas carnes provocam. Esta má digestão pode causar lesões na parede do estômago e menor absorção de vitaminas e minerais importantes.

Vários estudos epidemiológicos mostraram associações entre pessoas que consomem enormes quantidades de carne frita ou churrasco e os que sofrem de câncer no cólon, pâncreas, próstata e outros órgãos. Pessoas que comem bifes entre o ponto médio e o bem passado, por exemplo, se mostraram três vezes mais propensas a desenvolver câncer de estômago do que os que preferiam seus bifes mal passados. Em outro estudo, homens que ingeriam dez gramas diários de carne bem passada – bacon crocante, salsichas, bifes, carne de porco ou hambúrgueres – apresentavam um risco de câncer de próstata 40% mais alto.

A fumaça do churrasco pode provocar câncer de boca. Esse é o resultado alarmante de uma pesquisa científica desenvolvida por um dos mais conceituados oncologistas do país, o professor Luiz Paulo Kowalski, diretor do departamento de cirurgia de cabeça e pescoço do Hospital de Câncer A.C. Camargo, de São Paulo, professor da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) e uma das maiores autoridades mundiais em câncer de boca, com várias publicações no Exterior.

O estudo revelou que pessoas que comem churrasco ou carne grelhada mais de três vezes por semana têm de cinco a sete vezes mais possibilidade de desenvolver o câncer de boca. O problema está na fumaça do carvão para grelhar o churrasco, afirma o oncologista. A fumaça contém agentes causadores de câncer que ficam impregnados na carne e, em contato direto com a boca, podem provocar a doença.

Nosso intestino é um intestino curto assim como dos animais herbívoros, portanto, o consumo de carne é muito lento, por ter que passar por todas as nossas alças intestinais, aumentando a proliferação bacteriana e nos causando muitos problemas. Cuidado com o excesso! Para você um bifinho de 100g todos os dias é inofensivo?  O consumo de carne vermelha a cima de 500 gramas por semana é prejudicial a saúde e pode causar câncer. O problema é que a população consome muito mais do que 500 gramas por semana. Se você come 100 gramas de carne vermelha no almoço sete dias da semana, você está consumindo 700 gramas, isso porque nem contei a carne do jantar e dos churrascos ou churrascaria no final de semana.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply