Monthly Archives

março 2016

#Dicas da Nutri

#Dicas da Nutri

VOCÊ SABIA QUE A BETERRABA PODE AUXILIAR NO SEU TREINO AUMENTANDO A PERFORMANCE?

A beterraba é um alimento rico em nutrientes, como carboidratos complexos, fibras, vitamina A, vitaminas do complexo B, potássio, fósforo, zinco, ferro, cálcio entre outros.
Ela é rica em nitrato que, no organismo, é um dos precursores do óxido nítrico, substância que promove vasodilatação, ou seja, aumenta o calibre dos nossos vasos, levando mais nutrientes e oxigênio aos músculos.
Essa vasodilatação é interessante na prática de exercícios físicos, pois otimiza a utilização do oxigênio, auxiliando na melhora do desempenho durante os treinos. E os benefícios não param por aí: com maior perfusão sanguínea, os nutrientes distribuem-se de forma mais eficaz para todo o corpo, colaborando para uma recuperação muscular mais eficiente.
E não só atletas se beneficiam com o consumo de beterraba, ela também é importante para o controle da pressão arterial, previnindo a hipertensão e as doenças cardiovasculares.

Entre outros benefícios, é rica em betacaroteno, que atua no sistema imunológico e auxilia na proteção do organismo, além de exercer ação antioxidante que combate os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.
Contém betaína, que em atletas reduz a fadiga e colabora para o aumento da força muscular, além de reduzir a ação inflamatória, o que é muito importante para pessoas que praticam exercícios muito intensos ou de longa duração levam a uma geração ainda maior de radicais livres e, vem daí, a importância do consumo de antioxidantes e agentes anti-inflamatórios.

O ideal é que a beterraba seja consumida crua. É possível utilizá-la tanto no pré-treino, como fonte de energia e vasodilatadora, como no pós-treino, para melhorar a recuperação.

Nutri Marcely Etchichury

#Dicas da Nutri

#DICAS DA NUTRI

Hoje a nutri vai dar uma dica para os amantes de pizza 🍕 comerem com muito mais saúde. Receita de pizza caseira sem conservantes e sem glúten.

Pizza Vegana Glúten free!

Massa
Ingredientes:

– 1 colher de sopa de fermento biológico seco

– 3/4 de xícara de farinha de arroz integral

– 2/3 de xícara de polvilho azedo

– 3 colheres das de chá de goma xantana ou gomar guar

– 1 colher das de chá de sal rosa do himalaia

– 1 colher das de chá de açúcar de coco

– 1 e 1/2 colher de chá de agar agar

– 3/4 de xícara de água morna

– Molho de tomate caseiro sem sódio para cobertura e outros ingredientes a gosto.

Modo de fazer:

1º Pré-aqueça o forno a 180º C.

2º Unte uma forma redonda para pizza com 30 cm de diâmetro com óleo de coco e enfarinhe.

3º Em uma vasilha média misture todos os ingredientes secos. Adicione a água morna e bata com a batedeira em velocidade máxima por 3 minutos.

4º Transfira a massa para a forma untada, polvilhe farinha de arroz por cima e vá abrindo a massa na forma com as mãos, polvilhando mais farinha de arroz para não grudar nos dedos. Deixe a borda mais grossa.

5º Leve ao forno pré-aquecido e asse-a por 15 minutos. Enquanto isso prepare a cobertura. Retire a massa do forno e rapidamente espalhe a cobertura de seu gosto. Retorne ao forno e asse por mais 20 minutos.
Você ainda pode transfirar a massa para uma grade específica de pizzas e assá-la por mais 5 minutos para deixá-la mais crocante.

Sugestões de cobertura:
Tomate, Cebola, Pimentão, Manjericão, Rúcula, Orégano, Queijo Vegano, Palmito, Ervilha, Milho, Alho torrado.

SNAPCHAT @nutrimarcely
Instagram: @nutrimarcely
Twitter: @nutrimarcely
Facebook: Nutricionista Marcely Etchichury

#Dicas da Nutri

#DICAS DA NUTRI – Ômega 3

Ômega 3

Os benefícios do ômega 3 para a saúde!

A cada dia as pesquisas demonstram o quanto nosso corpo depende do ômega 3 para manter-se em equilíbrio, saudável e evitar os males comuns que chegam com o avanço da idade. A sua importância é muito abrangente pois vários órgãos e estruturas dependem da sua presença. Comprovadamente existem benefícios que o Ômega 3 proporciona na saúde do coração, cérebro, imunidade, gravidez e lactação, na infância, em idosos e praticantes de atividade física. Ou seja, todas as pessoas de todas as idades se beneficiam de suas propriedades.

O ômega-3 contribui para a manutenção dos níveis de colesterol bom e da pressão arterial e ainda atua na prevenção da aterosclerose, que é o depósito de gordura ruim nas artérias, promovendo a saúde dos vasos sanguíneos. Além disso, ainda auxiliam no combate de processos inflamatórios e esse é o seu principal papel. Qualquer processo inflamatório dentro dos vasos é o primeiro passo para o acúmulo de gorduras que progredirá para a formação das placas que são a causa dos maiores problemas cardiovasculares.

Participa do desenvolvimento do cérebro, desde a fecundação do óvulo até principalmente os 5 anos de idade. Tem papel fundamental na estrutura de comunicação entre as células nervosas, tornando esse processo mais rápido, eficiente e impactando na memória, foco, aprendizagem e concentração. Além disso tudo, ainda protege as células do cérebro contra os danos do stress oxidativo. A “capinha” que reveste cada neurônio tem como ingrediente o ômega 3, imaginem o quanto é importante que esse neurônio tenha uma boa proteção ao longo da vida, quanto mais protegido mais eficiente será a passagem do estímulo nervoso: mais criatividade, concentração, inteligência e o contrário, ou seja, a perda natural desta proteção é uma das causas das doenças degenerativas de sistema nervosos como o Mal de Alzheimer e Doença de Parkinson.

A proporção de ácidos graxos essenciais que uma pessoa consome afeta diretamente sua saúde e a resposta do seu sistema imune. Alguns estudos evidenciam que o ômega-3 auxilia naturalmente a regular a resposta imune e fornece suporte aos sistemas de reparos internos, que atuam no nosso organismo, frente a stress e lesões.

Durante exercícios de alta intensidade, a demanda sobre o sistema circulatório aumenta consideravelmente. Isso se dá por conta da necessidade maior de oxigênio e nutrientes nos músculos, pulmões e cérebro. O ômega-3 exerce papel importante no suporte a função pulmonar, promovendo o transporte de oxigênio para os órgãos alvos, na recuperação da frequência cardíaca apos esforço, do stress físico nessas situações, além de exercer importante efeito antiinflamatório.